História da Bíblia

Celebrado no segundo domingo de dezembro, o Dia da Bíblia foi criado em 1549, na Grã-Bretanha pelo Bispo Cranmer, que incluiu a data no livro de orações do Rei Eduardo VI. O Dia da Bíblia é um dia especial, e foi criado para que a população intercedesse em favor da leitura da Bíblia. No Brasil a data começou a ser celebrada em 1850, quando chegaram da Europa e EUA os primeiros missionários evangélicos. Porém, a primeira manifestação pública aconteceu quando foi fundada a Sociedade Bíblica do Brasil, em 1948, no Monumento do Ipiranga, em São Paulo (SP).  E, graças ao trabalho de divulgação das Escrituras Sagradas, desempenhado pela entidade, o Dia da Bíblia passou a ser comemorado não só no segundo domingo de dezembro, mas também ao longo de todas a semana que antecede a data. Desde dezembro de 2001, essa comemoração tão especial passou a integrar o calendário oficial do país, graças à Lei Federal 10.335, que instituiu a celebração do Dia da Bíblia em todo o território nacional.  Hoje, as celebrações se intensificaram e diversificaram. Realização de cultos, carreatas, shows, maratonas de leitura bíblica, exposições bíblicas, construção de monumentos à Bíblia e distribuição maciça de Escrituras são algumas das formas que os cristãos encontraram de agradecer a Deus por esse alimento para a vida.

Você já leu a Bíblia inteira? Muitas pessoas acreditam que o ponto de partida para ler a Bíblia toda é o seu início, ou seja, o livro de Gênesis. Porém, a Bíblia é um conjunto de livros que podem ser lidos em uma ordem variada. Se você nunca leu a Bíblia inteira, faça o download do programa de leitura diário e do quadro de leitura. Com eles, você poderá fazer a marcação de sua leitura. 

Solicite Aqui Seu Curso Grátis em Teologia

Email:

História de Israel 

O moderno Estado de Israel tem as suas raízes históricas E religiosas na bíblica Terra de Israel (Eretz Israel), um conceito central para o judaísmo desde os tempos antigos,1 2 3 e no coração dos antigos reinos de Israel e Judá.4 Após o nascimento do sionismopolítico, em 1897, e da Declaração de Balfour, a Liga das Nações concedeu ao Reino Unido o Mandato Britânico da Palestina após a Primeira Guerra Mundial, com a responsabilidade para o estabelecimento de "…tais condições políticas, administrativas e econômicas para garantir o estabelecimento do lar nacional judaico, tal como previsto no preâmbulo e no desenvolvimento de instituições autônomas, e também para a salvaguarda dos direitos civis e religiosos de todos os habitantes da Palestina, sem distinção de raça e de religião… ".  Em novembro de 1947 as Nações Unidas recomendaram a partição da Palestina em um Estado judeu, um Estado árabe e uma administração direta das Nações Unidas sob Jerusalém.6 A partição foi aceita pelos líderes sionistas, mas rejeitada pelos líderes árabes, o que conduziu à Guerra Civil de 1947-1948. Israel declarou sua independência em 14 de maio de 1948 e Estados árabes vizinhos atacaram o país no dia seguinte. Desde então, Israel travou uma série de guerras com os Estados árabes vizinhos  e, como consequência, Israel atualmente controla territórios além daqueles delineados no Armistício israelo-árabe de 1949. Algumas das fronteiras internacionais do país continuam em disputa, mas Israel assinou tratados de paz com o Egito e com a Jordânia e apesar de esforços para resolver o conflito com os palestinos, até agora só se encontrou sucesso limitado.

Sermão pregado na manhã de Domingo, 5 de Maio de 1889
Por Charles Haddon Spurgeon,
No Tabernáculo Metropolitano, Newington, Londres.

Baixe Grátis a Bíblia Provada e Comprovada

de Charles Spurgeon e Estudos do Pastor Amilton Gomes Presidente da Igreja Batista Vida Nova

Curso Básico em Teologia totalmente Gratuito com Material e diploma registrado pela Faculdade Batista do Brasil e pelo Conselho Nacional de Teólogos do Brasil peça já o Seu! Clique Aqui!

Meu Casamento nós Pés do Senhor Jesus
17 Dicas Para Um Casamento Feliz
Conhecendo o Mundo Interior
A Batalha de Armagedom
Sentimentos Complexos
Estudo Sobre Mansidão